Ceará bate novo recorde em homicídios e segue como o estado mais violento do País

A violência armada no Ceará não dá trégua à população e desafia as autoridades da Segurança Pública

Com mais de 4 mil mortos em 2020, o Ceará foi o estado brasileiro que apresentou a maior taxa de aumento de homicídios no país no ano passado. A alta chegou a 81 por cento, colocando o estado novamente no topo do ranking dos mais violentos do País. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (12) pelo Monitor da Violência.  

Em 2020, o Brasil apresentou um aumento da ordem de 5 por cento nos crimes de assassinatos, saltando de 41.730 casos em 2019 para 43.892 no ano passado. Foram 2.162 casos a mais. Porém, no Ceará, esse aumento foi de quase 100 vezes. A “explosão” de crimes de morte no estado coloca novamente em xeque a eficácia a política de Segurança Pública implantada pelo atual governo. O fracasso retumbante nas estatísticas mostra que o Ceará está dominado pelo crime e pela violência.

Excluindo as mortes por intervenção policial e os assassinatos ocorridos em unidades do Sistema Penitenciário, o Ceará registrou no ano passado, nada menos, que 4.039 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), enquanto em 2019 esse número foi de 2.235, representando um aumento da ordem de 81 por cento,

De acordo com o Monitor da Violência elaborados  pelo site G1, o isolamento social estimulado pelas autoridades por conta da pandemia da Covid-19 não impediu o aumento das mortes (assassinatos) em nenhum dos 12 meses de 2020.  Mesmo com as ruas vazias, a bandidagem não freou seu ímpeto de matar. A “guerra” declarada entre facções criminosas desafiou as autoridades, o governo e as instituições, deixando a população no meio do fogo cruzado e refém do medo.

Conforme ainda o Monitor da Violência, um dos fatores para o aumento ou “explosão” dos números de assassinatos no Ceará no ano passado foi a greve dos policiais militares ocorrida em fevereiro de 2020, quando os PMs se rebelaram contra o governo e exigiram melhores salários. Diante do motim, o Ceará bateu recorde no número de homicídios.

Matança

No intervalo de apenas 13 dias, período que durou a greve, o Ceará registrou, nada menos, que 312 assassinatos, saltando de uma média diária de oito crimes para 26/dia. Contudo, autoridades ouvidas disseram que, mesmo assim, isto não foi o suficiente para explicar  tamanho aumento dos índices de mortes violentas no estado.

Fevereiro e abril foram os meses mais violentos de 2020 no Ceará, quando o estado registrou o recorde de assassinatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *